Desconstruindo o brega
Christopher Kane x Crocs (Foto: Crocs)

Já falamos algumas vezes sobre peças que após algum tempo em desuso, fizeram retorno à moda transgredindo regras e causando muita polêmica. Apesar delas (as polêmicas), a verdade é que o mercado caminha cada vez mais em direção à liberdade e diversidade, de modo que, o termo "cafona" é que está se tornando, de fato, cafona, não as peças. Muitas marcas começaram a se posicionar assim e o próprio jornalismo de moda não tem mais a intenção de, como um oráculo, definir o que se deve ou não usar. O objetivo é muito mais falar sobre o que tem se visto por aí, mas sem a imposição de outrora. 

Aqui no Brasil, vimos recentemente a parceria da Reserva com a Gretchen, que é um ícone do piegas. Em entrevista, o gestor do grupo afirmou que estavam todos muito entusiasmados com a ideia, pois a cantora é um sucesso nas redes (sim! ser brega virou apenas um detalhe). No desfile da Balenciaga, os olhares (e críticas) se voltaram ao reaparecimento das Crocs, numa clara expressão dessa parcela de profissionais que estão transformando o mercado. Qual era a mensagem por trás daquilo senão a de que, na moda, devemos ser sempre impulsionados a sair do lugar comum? É preciso ousadia. Quando ficamos estagnados e acomodados com aquilo que achamos mais seguro, deixamos de lado a criatividade e perdemos um pouco o entusiasmo com o vestir. Um ato simples e corriqueiro, mas que diz tanto sobre nós. 

Qual é o seu estilo? Você o conhece mesmo? "Quem somos" é o primeiro questionamento que precisamos fazer para nadar contra a corrente do comodismo, porque para sentir segurança na composição dos próprios looks é preciso se conhecer primeiro (em caso de dificuldade, procure uma boa Consultora de Estilo. Ela será importante neste processo). Reproduzir a mesma imagem que vemos por aí aos montes é um caminho mais fácil, mas certamente não é o melhor. Sair da zona de conforto e se colocar, muitas vezes, em posição de vulnerabilidade ao erro é fundamental. Por isso, viva as pochetes, as mangas bufantes e as sandálias com meia porque transgressor e revolucionário mesmo é não se importar com julgamentos.

Imagem do post
Helena Bordon é adepta das pochetes (Foto: Reprodução)
Imagem do post
Camille Charrière e a pochete transversal (Foto: Instagram)
Imagem do post
Gretchen para a marca Reserva (Foto: Jornal Dia a Dia)
Imagem do post
O polêmico Crocs na passarela da Balenciaga (Foto: Style Nine)